Palavra do Pároco

IGREJA: COMUNIDADE DE COMUNIDADES

 

Nossa orientação é o documento de Aparecida dos parágrafos 307 ao 310, os quais citam as pequenas comunidades como caminho espiritual de comunhão. Esta organização eclesial mostra um meio privilegiado para a Nova Evangelização e motivação dos batizados na vivência como autênticos discípulos e discípulas missionários e missionárias de Cristo.


As comunidades se mostram ambientes propícios para a escuta da Palavra, vivência da fraternidade, animação da oração, aprofundamento de formação da fé e fortalecimento exigente do compromisso apostólico na sociedade.


Este caminho nos leva, inevitavelmente, a necessidade de despertar uma espiritualidade sólida, baseada na Palavra de Deus e plena comunhão de vida e ideias com a Igreja local.


Por isso é importante a descentralização para reanimar a formação de pequenas comunidades e fortalecimento do Serviço de Animação Vocacional. Pois é no despertar vocacional que as comunidades crescem na dedicação apostólica.


Também destacamos que a grande comunidade tem dificuldade em manter vínculos humanos e sociais. Porém é na pequena comunidade, desde que seja evitado os grupos fechados, que esta relação se torna mais eficaz e próxima.


Deste modo, nosso plano de pastoral orienta a existência e funcionamento dos conselhos, nas instâncias diocesanas, regionais, paroquiais e comunitárias como verdadeiros ambientes de animação pastoral. Destaca-se, também, a importância dos conselhos administrativos para uma melhor gestão dos recursos financeiros e obediência das normas legais e diocesanas.


Outros elementos importantes são:


- A valorização da dimensão humana. Este tem como objetivo favorecer os relacionamentos entre as pessoas, em vista da comunhão eclesial e da ação evangelizadora.


- A utilização, estudo do Plano de Pastoral Diocesano, como identificador da Igreja particular e elemento de comunhão com o Papa e a Igreja no Brasil.


- Valorização da formação bíblica para que ela seja o centro da animação da vida da Igreja.


Investir na formação de novas lideranças para animação da vida comunitária. Essa se dará no reconhecimento de uma Igreja toda ministerial. Por isso se deve orientar para os variados carismas: presbiteral, religiosos e religiosas, leigos e leigas.

 

 

 

Com as bêçãos divinas,

Pe. Ricardo Barbosa.

Nossa orientação é o documento de Aparecida, o qual cita as pequenas comunidades como caminho espiritual de comunhão...
Segunda, 19h e Sexta-feira, às 08h.
Quarta-feira (missa da graça), às 19h.
Domingo, às 6h30m, 8h e 19h.
Copyright 2011-2013 © Paróquia São Francsico de Assis, Nova Iguaçu/RJ - Todos os direitos reservados